"ACASO"


Imaginação do acaso

que casa com o tempo

para criar um caso

contado ao acaso.

Tem Sol.

Tem chuva.

No acaso do momento estático,

momento do muro remendado

do gato disfarçado

protegido pelo proibido proibir

do cão sossegado

em seu sonho

no canto da imagem

imaginada

parada no tempo

no Sol

na chuva

deste domingo

fotografado ao acaso.

12 comentários:

Cristiana Fonseca disse...

Belas palavras, lindo poema.
Obrigada pela doce visita
peço desculpas pela minha ausência,meu tempo estava um pouco corrido.
Voltarei, para ler-te
Abraços,
Cris

Oliver Pickwick disse...

A fotografia é uma composição? Ou um flagrante? Nesta última alternativa, é sério concorrente ao velho Henri Cartier-Bresson.
Ainda tenho dúvida onde há mais poesia, na foto ou no texto.
Um abraço!

O Santo Forte disse...

O acaso me trouxe até aqui, nessa vida virtual...

Você é de São Luís, pois aqui em São Luís, tem uma livraria com esse nome POEME-SE... MANDA A RESPOSTA VALEU!!!

Nadezhda disse...

(A foto é sua?)

Uma coisa que eu gosto nos poemas que leio nos blogs, e aqui, que eles têm um estilo tão particular da pessoa, que saberia o autor sem ver o nome do blog!

;)

mariam disse...

Noslen,
e... sabe, não é nada por acaso eu gostar tanto de por aqui passar, e me quedar um pouco!
só estou tristinha porque o "parvo" do meu pc não me mostra a fotografia!!

bom resto de semana
um sorriso :)
mariam


ah!e melhoras! já está bom??

BIA disse...

Noslen

Acho que me vou enroscar no cantinho junto ao cão
“No acaso do momento” !

Abraço muito terno

BIA

Sr do Vale disse...

Dentro do conhecimento de seus flagrantes fotográficos, ésta é a foto mais provida de sentido literário.

Dentro da sensibilidade dialética dos poemas, este sem dúvida é o que mais arremete a visão fotográfica.

Abraços.

L.Reis disse...

desta vez tenho que falar da fotografia...este acaso que levou o canto a descansar na ponta de uma diagonal "alinhavada", foi um acaso que acabou numa bela imagem...

Thiago disse...

que lindo e que fotografia! Que momento registrado!

Tata disse...

Imaginei tantas coisas ao ler. Tem de tudo, inclusive o olhar faceiro do gatinho a ninar o sono do cão.


:)

Rafaela Abreu disse...

É lindo, e mais lindo ainda porque é acaso...


Bom'Domingo!

Tia Zulmira disse...

olá! é bem o que disseram: é uma fotografia muuuito literária, tanto que me remete ao que também já disseram e me questiono: será que há mais poesia em algum texto do que em suas fotos mágicas?de qqer forma me deu uma dó do cãozinho...