"BRANCO"


B
R
A
N
C
O me escondo V
__________ _I
___________ D
__________ _A minhas poesias... esconderijos S
____________ _______________________ -E
_________________________________ ___X
_________________________________ ___O... brincadeira de esconde-esconde
par!, todos vocês ímpar... '4', ganhei... 1
_______________________________-2
___________________________________ 3
______________________________________ 4
_________________________________________ 5...
_____________________________________________ ... todos batem cara,
só o poeta esconde P
_____________ _O
____________ _ -S
______________ T
_____________ _E... nem sei...procuram-"me"-escondo no poetaP
_______________________________________________ __-O
_______________________________________________ __-N
_______________________________________________ __-T
_______________________________________________ __-Enas poesias...
qual será minha última...
serei cego da razão, visionário da ilusão...
comerciante de sentimentos, matemático de nomes cores sabores...
______________________________________________ ... me escondo B
_________________________________________________________ R
_________________________________________________________ A
_________________________________________________________ N
_________________________________________________________ C
_________________________________________________________ O
'123' '123' poeta noslen atrás do poste
'123' '123' poeta noslen atrás do branco
'123' '123' poeta noslen atrás da poesia

" Me escondo dentro de mim, lá dentro encontro palavras: elas me escadaH
" Me escondo dentro de mim, lá dentro encontro palavras: elas me escadaH
" Me escondo dentro de mim, lá dentro encontro palavras: elas me escadaH
" Me escondo dentro de mim, lá dentro encontro palavras: elas me escadaH
" Me escondo dentro de mim, lá dentro encontro palavras: elas me escadaHpara a vida poesia.

17 comentários:

mariam disse...

que escadinha deliciosa!
adorei descer por ela, rápido
depois
voltei a subir, rápido
e de novo desci, devagarinho...

um sorriso :)

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

É amigo eu também me escondo dentro de mim.Adorei esta poesia e sua maneira de brincar com as palavras.E demais.
fiz postagem nova, apareça por lá. Um abraço
marthamaders@hotmail.com

Nadezhda disse...

" Me escondo dentro de mim, lá dentro encontro palavras".

Encontro palavras para por pra fora quando me sinto escondida demais ;)

BIA disse...

Viagem com Noslen!

Do nosso mar, para o seu rio
Adentro no leito brando de areia
Descanso como o moleque, na morna pedra
Corro na margem, segura, como o menino
Na protecção do seu olhar abrangente
Recolho o brilho de diamantes
Das gotículas de água, suspensas
Rebolo no verde das folhas
Respeitosamente, entro no seu abrigo
Mergulho no seu lago natural
Vislumbro, sonho, amor, desejo, ilusão
E as dobras escuras da confusão
Sinto a dor da sua partida
Sinto a dor da sua gente querida
Sigo o mapa, a rota da sua indicação
Desconstruo, desvendo a construção
Flores, frutos, café...
O gato e o cão, em união manifesta
Mãos que laboram, mãos que captam
Reflexo e luz, Raios de sol
Porto seguro, cidade das cachoeiras
Finalmente, procuro encontrar
No seu olhar, a nostalgia
Passo-lhe um pouco de ternura
Com sua licença, parto e fico...

Abraço "fraternurento"

BIA

Crisfonseca disse...

Adorei a dança poetica que fizestes com as palavras, sublime
Beijos
Cris

lua prateada disse...

Giro diferente...E sim migo fui eu que tirei a foto assim como muitas que ponho , foi uma coisa que sempre me faxisnou...

Na brisa suave do vento
E, tudo o que dele emana,
Passei atravez do tempo
Deixando lindo fim de semana.
Beijinho prateado com carinho

SOL

Carla disse...

que belo e criativo post
adorei
parabéns e bom fim de semana

Éverton Vidal disse...

Muito bom! Gostei muito desse seu poema. Parabéns pelo blog esperto e bem organizado.

Voltarei mais vezes.
Inté!

Rui Caetano disse...

Um jogo de palavras interessante.

Aninha disse...

Boa noite Noslen

O poeta sempre se esconde dentro dele mesmo,por iso somente ele se conhece inteiramente.
Já que vc me visitou agora teremos sempre um Encontro Marcado

Sucesso

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Adorei, fui para baixo, depois para cima. Coisa de poeta, a gente não se cansa. Não o conheço, mas conheço seu espaço, que é muito aconchegante. E vou pedir para vc ir ao meu blog, pois estou lá publicando resenhas de filmes, que a editora da USP vai publicar. Para tanto, preciso dos comentários dos leitores. Você faria isso por mim? Morro de vergonha de pedir-lhe, não pediria em situação normal, mas será o meu ganha-pão, pois estou doente, incapacitada de trabalhar.
Conto com vc:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Faça um comentário na resenha do filme Fanny e Alexandre.
Mil beijos,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

L.Reis disse...

...desces a escada subindo ao encontro de ti ... e é aí nesse sítio onde te escondes que as palavras se acendem sem medo do silêncio.

Oliver Pickwick disse...

Velho Noslen, ressuscitaste o poema concreto, modernizando com verdadeira engenharia poética. Desconfio que és um poeta-replicante, como certos personagens do filme Blade Runner.
Aprecio a sua diversidade, desde foto-poemas até poesias com linguagem arrojada como esta.
Um abraço!

P.S.: Estou de volta depois de uma maratona intensa de trabalho e de sucessivas viagens. Desculpe a ausência temporária.

Poeta Mauro Rocha disse...

Poesia concreta, blog maneiro,é volta na certa.Obrigado pela visita, volte sempre.

Um abraço!!!

MAURO ROCHA

:: Daniel :: disse...

Maneiríssimo!

Auréola Branca disse...

Esconde-esconde! Minha brincadeira favorita!

Adorei!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Suas fotos são pura arte amigo, são verdadeiros colírios para a alma.E seu geito único de escrever me assombra e me encanta.
Fiz postagem nova, apareça por lá. Um abraço do sul