"Poeta Marginal"

“Guardado ou apenas deixado, estava este escrito que fiz quando adolescente, palavras soltas em folhas soltas, no escuro de um baú, passado adolescente, doidamente adolescente”.


Que...não sei.

Cresço de inspiração

vivo de piração

minguo de m’água

e dias nem existo.

Sou de lua

saio por ai...pela rua

beirando muro

passo pessoas...pessoas passam

passo a passo...passa o tempo

tento pensar...penso

deparo comigo...esqueço.

Sigo...antes mendigo...menos medíocre

digo comigo mesmo palavras sonoras

hora sou um príncipe

depois quem sabe

talvez um sábio.

Santos proclamam o céu

antes do céu prefiro viver ao léu

sou sã...creio noutrora

santifico o ritual da maneira natural

lançando luz

levando a vida.

O amor é o sorriso de criança,

esperança,

ou apenas lembranças tantas

de que da vida vale o existir

resistir sereno...boêmio

radiado pela lua nua

inspirado por brilhos olhares

olhos que sente...reclama o mal

que vê por entre muros

eu e tantos...poeta marginal.

24 comentários:

BIA disse...

Você lançou-me um desafio, que não merece ser respondido de forma superficial...
Vou tentar responder, da forma mais honesta possível:

Trago a poesia em mim
Creio, que desde que vim
Nascida pra esta vida...

Marcada, como um sinal
De tantos, marcados sinais
que trouxe a esta vida...

Na poesia, vivo e moro
É nela, que rio e choro
Nos caminhos desta vida...

Também ela, vive em mim
Também ela, em mim morre
Até ao fim,da minha vida...

Agora, diga você:
Moro na poesia, ou é ela que vive em mim?

Receba o meu abraço que espera um bater sonoro junto ao bater do meu!

BIA

BIA disse...

Este é um excerto de algo que tenho devidamente registado.

Depois, diga-me se gosta...

BIA

Deusa Odoyá disse...

Oi meu novo e estimado Poeta Marginal, lindo poema.
adorei.
Vc. amigo já nasceu com veio poético, deves ser orgulhar disso amigo.
Voltarei mais vezes.
fique na paz.
te aguardo no meu cantinho.

mariam disse...

"Sou de lua"

L
I
N
D
O
...!

resto de boa semana
um sorriso :)

Menina da lua disse...

Se isso é ser marginal eu também quero aprender.

Muito lindo, muito, muito...

Abraço

Lyndiña disse...

Lindo poema lindo
Beijonhos fica com DEUS

L.Reis disse...

...e eu aqui...assim...viajo à beira de ti...nas palavras que vestem o teu verbo ser...

BIA disse...

noc...noc...Pode deixar-me o seu email, na minha conta? Eu, não consigo visualizar o seu, e gostaria imenso de lhe enviar umas coisas em privado.

Quero mostrar-lhe parte de um projecto,(já que me propõe vivermos a poesia!) que estou a desenvolver!

Há pessoas, que nos inspiram...porque será?

Abraço-o de peito aberto

BIA

Tia Zulmira disse...

com certeza é o que de mais inspirado e íntimo que já li: e essa fusão de qualidades faz um poema como esse mexer com agente!
beijão!

Menina da lua disse...

Escuta, linkei teu blog, tá?

Abração.

Nadezhda disse...

"ou apenas lembranças tantas

de que da vida vale o existir

resistir sereno...boêmio".


Quando era um pouco mais nova, costumava escrever poemas. Mas um dia me deu uma loucura, que achei que eram feios, e joguei tudo fora. Me arrependo, mas não há nada que se possa fazer.

;)

Auréola Branca disse...

Puxa!
Vc já analisou minuciosamente suas palavras? Quão desejo de vida há nelas!

Sabe, impressiona-me como o tempo muda minhas escritas. Parece que, conforme cresço no universo, minhas palavras também crescem.

Isso é estranho. Fico-me a pensar se poderia adivinhar a idade de alguém pelo modo como escreve...

Abraços.

Lyra disse...

"hora sou um príncipe

depois quem sabe

talvez um sábio".

Ter-se-á realizado a "profecia".
Belo hino à vida.

Beijinhos e até breve!

P.S- Obrigada, do fundo do coração, pela força que me deste com os teus comentários!

Aninha disse...

Boa tarde ,Apoen

Já na adolescência vc já mostrava sua veia de bom poeta.Por isso a poesia mora ainda em vc!
Parabéns!

Sucesso!

lua prateada disse...

Quanta coisa linda se pode descobrir no fundo de um báu...Lindo!...
Passei desejando um lindo fim de semana um pouco atrasado, e dizer-te...aquilo que afinal bem sabes...

Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas
ama as tuas rosas...
O resto é a sombra
de árvores alheias...
Beijinho prateado com carinho

SOL

Oliver Pickwick disse...

Muito bom, Noslen! Pelo visto não passou toda a adolescência lendo X-Men, Quarteto Fantástico e Surfinsta Prateado. Por sinal, ótimas revistas. X-Men, leio até hoje.
O poema tem um incrível ritmo, é quase letra de música.
Saudações do condado!

Oliver Pickwick disse...

Veja errou: onde lê-se surfinsta, leia-se, surfista :)

Crisfonseca disse...

Sublime, encantei-me com tuas tão bem colocadas e escritas palavras.
Beijos,
Cris

Carla disse...

sentires de adolescente que não queremos que morram...afinal é neles que está muita da nossa força, muitos dos nossos sonhos
boa semana poeta

Helen Dante disse...

Querido poeta, uma vez poeta, sempre poeta....nem que seja marginal...porque são nessas margens que observamos os rios fluirem toda emoção que as aguas percorrem...Lua nua...que bela imagem vc me trouxe, lembrei que tenho uma poesia com esse nome...Vejo que mudou o fundo da cor do seu blog "branco", Yang, masculino, vc deve saber todo esse simbolismo né? Que meu abraço encontre teu sorriso. Bastante sorte e sucesso sempre. Até mais ler...

Sr do Vale disse...

Depois de todo esse tempo, depois da ressaca, depois do depois, me deparo com esse poema, escrito com toda insPiração da adolescência e toda a essência que nela tem, pois somos imortais nesta faze da vida.
Um grande mano Noslen.

Sandra Fonseca disse...

Que esse poeta marginal e adolescente impere sempre dentro de ti.
Intenso como os jovens e os poetas.
Adorei.

Lyra disse...

Passei por aqui apenas para deixar um beijinho.

Até breve.

;O)

Leo disse...

Bem que poderia, toda marginalidade, ser tão bonitamente poetizada assim, não?
Muito bom teu blogo, senti afinidades!

Até a volta!